Anos 2000

2000 01

Geraldo, Elba e Zé Ramalho lançam “O Grande Encontro 3”, gravado ao vivo no Rio de Janeiro. As participações especiais de Belchior, Lenine e Moraes Moreira ampliaram as fronteiras musicais do disco, que se transformou numa celebração à vitalidade da música nordestina.

Geraldo lança seu segundo disco gravado no EUA, “Hoje e Amanhã”. Assim como no CD “Berekekê”, em “Hoje e Amanhã” está presente uma síntese musical onde os instrumentistas estrangeiros se integram sem esforço às propostas rítmicas e harmônicas das canções brasileiras.

2000 02

“Dia Branco” entra na trilha sonora do filme “A Maquina”, de João Falcão, numa releitura de Vermelho 27.

Lança em 2007 o disco “O Brasil Existe em Mim” (Geração) com participação de Elba Ramalho na faixa “São João Barroco” e de Alceu Valença dividindo a música “Já Que O Som Não Acabou”, em homenagem ao mestre Jackson do Pandeiro.

Em 2009, lança seu 1º DVD, “Uma Geral do Azevedo”, gravado ao vivo no Circo Voador (Rio de Janeiro). O trabalho é uma coletânea com seus maiores sucessos. O cenário do show é feito a partir de desenhos do próprio Geraldo.

Dois anos depois, em 2011, lança “Salve São Francisco”, um projeto em CD e DVD idealizado por Geraldo Azevedo. O artista grava ao lado de alguns dos mais talentosos artistas do país: Dominguinhos, Alceu Valença, Maria Bethânia, Ivete Sangalo, Djavan, Moraes Moreira, Fernanda Takai, Roberto Mendes, Geraldo Amaral, Vavá Cunha e Márcia Porto. Todas as faixas celebram a beleza e importância do rio São Francisco. O DVD traz o making of das gravações, além de imagens de vários lugares por onde o rio São Francisco passa, mostrando sua beleza e peculiaridades. Esse trabalho concorreu no 12° Latin Grammy na categoria regional.

Nos anos seguintes, Geraldo segue excursionando Brasil afora com os shows “Voz e violão” e “Salve São Francisco”. Além das tradicionais temporadas de Carnaval e São João.

Participa em Brasília, no Teatro Nacional, ao lado de Elba, Alceu Valença e Sergio Ricardo e Orquestra Sinfônica do Teatro Nacional, do cordel em formato de concerto “Estória de João Joana”, com texto de Carlos Drummond de Andrade e música de Sérgio Ricardo.

Lança no Teatro Rival, no Rio de Janeiro, o show em família ao lado de seus filhos, com Lucas Amorim e Tiago Azevedo nas percussões, e Clarice Azevedo no backing vocal.

Geraldo continua sua turnê de shows pelo Brasil, incluindo o novo formato “Em família”.

Retorna a Angola para algumas apresentações.

Além dos quatro formatos de shows: “Voz e Violão”, “Em Família”, “Carnaval” e “São João”, Geraldo lança o projeto, ao lado de Elba Ramalho, “Um Encontro Inesquecível”. A apresentação lota plateias em todo país.

Em julho, no tradicional Arraiá do Circo, Geraldo lota a lona da Lapa, com recorde de público na casa onde se apresenta desde 1983.

Em 2015, estreia o show “Noites de Frevo” no Circo Voador. O espetáculo é uma prévia do carnaval pernambucano, que Geraldo Azevedo leva ao Rio de Janeiro em formato de ensaio. No ano seguinte, realiza uma apresentação gratuita do show na Lona Carioca.

Em 2016, Alceu Valença, Elba Ramalho e Geraldo Azevedo se reúnem para celebrar os 20 anos de projeto O Grande Encontro e gravam ao vivo um DVD no Citbank Hall, em São Paulo. O quarto trabalho do grupo, ‘O Grande Encontro – 20 Anos’, é lançado no mesmo ano pela Sony Music nos formatos de CD simples, de DVD e de combo triplo que junta DVD e CD duplo. O trio sai em turnê pelo Brasil por alguns anos após a estreia, com shows em todas as capitais brasileiras. Em 2018, se apresentam em Portugal.

Em setembro de 2018, Geraldo Azevedo grava o CD e DVD ‘Solo Contigo – Ao Vivo’ no Centro Cultural João Caetano – Imperator, no Meir, Zona Norte do Rio de Janeiro. O trabalho é uma parceria da Geração Produtora, o Canal Brasil e Deck Disc.

Depois de seis anos sem lançar, o artista abre o ano de 2019 com o lançamento digital da música inédita, ‘Um Paraíso Sem Lugar”, parceria com o cearense Fausto Nilo. O single saiu no dia do seu aniversário de 74 anos, nos aplicativos de música e em vídeo-lyric no YouTube.

No carnaval do mesmo ano, Geraldo lança digitalmente o EP de frevos “É O Frevo, É Brasil”. Com cinco faixas, duas inéditas, o trabalho saiu junto com o videoclipe da música ‘É Só Brincadeira’, parceria com Zama.

Em março de 2019, sai o ‘Solo Contigo – Ao Vivo’. O trabalho é considerado por Geraldo como uma obra essencial à sua discografia, que já trazia dois CDs em formato voz e violão, mas ainda nenhum registro audio-visual.